Finanças Verdes

O objetivo do grupo é construir um diálogo intersetorial, liderado pelo Sistema Nacional de Fomento, para originar, avaliar e testar inovações financeiras que suportem o desenvolvimento sustentável do Brasil, notadamente no que se refere às questões ambientais e de inclusão social.


O grupo discutirá promover soluções para os seguintes desafios:

  • Analisar os gargalos ao investimento privado em soluções sustentáveis em setores potencialmente verdes tais como energia, transporte, agricultura e água;
  • Possíveis soluções de instrumentação financeira para alavancar investimentos e suas barreiras e oportunidades de implementação, incluindo linhas de financiamento, mecanismos de gestão de riscos financeiros e avanços no mercado de capitais;
  • Mecanismos “não financeiros” para promover maior participação de distintos tipos de investidores (pequenas e médias empresas, grandes corporações, fundos de private equity, fundos de pensão e asset managers, seguradoras, etc);
  • e Identificação e análise de instrumentos inovadores e boas práticas.

Subgrupos:

1. Garantias
Tem como objetivo elaborar uma operação que utilize como piloto um instrumento de garantia a ser operacionalizado em um prazo de 12 meses.
2. Veículos de Investimento
Elaborar um modelo conceitual que possibilite uma atividade piloto que utilize como indicador central de desempenho o menor custo de alocação do capital e que possa ser testado em um prazo de 12 meses.
3. Alternativas de Funding
Tem como objetivo elaborar uma proposta de projeto piloto que seja capaz de superar barreiras de captação e alavancagem de financiamento dos bancos (públicos e privados) para Eficiência Energética e Energia Renovável.
4. Regulatório
Serão elaboradas as análises das condições de regulação para apoiar uma futura proposição de projeto piloto que apoie na ampliação da Eficiência Energética e de Geração Distribuída no Brasil.

Instituições participantes do GT de Finanças Verdes:

ABDE, Abesco, Aggrego, Anbima, Aneel, Apimec, Banco Central, BID, BNB, Bndes, Bradesco, BRB, BRDE, CEBDS, CNI, CVM, Consulado Geral Britânico São Paulo, Desenvolve SP, EPE, Febraban, FGV, Finep, Fomento Paraná, Itaú – Unibanco, Ministério da Fazenda, Ministério de Minas e Energia, Ministério do Meio Ambiente, Pense Eco, Previc, Sebrae e Susep.

Resultados do primeiro ciclo de trabalho do
GT de Finanças Verdes

Dia 23 de novembro de 2017 foi realizada a segunda reunião presencial do GT onde foram apresentados os resultados alcançados até então.


 

Resultados do segundo ciclo de trabalho do
GT de Finanças Verdes

O grupo de Finanças Verdes teve sua última reunião presencial dia 08 de maio de 2018 no Rio de Janeiro. Em breve os resultados apresentados estarão disponíveis